Mal humorado, eu?


The End!

http://kobaian.blogspot.com/

Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 05:47:50
[ ] [ envie esta mensagem ]


World of Warcraft

Agora que terei "tempo" pra fazer coisas que não pude fazer meses atrás, comecei a jogar World of Warcraft.

Joguei por pouco mais de 6h neste final de semana, evoluindo apenas 8 níveis. O jogo no começo é bem "solo", e se eu não esperasse por isso estranharia bastante - ou até ficaria desapontado. Não há aquela muvuca característica de outros MMORPG's, principalmente nos centros das cidades onde há sempre jogadores vendendo quinquilharias.

Eu gosto de jogar RPG's completando sozinho as missões. Portanto pra mim não há tanta importância em, no começo, jogar sozinho ou em grupo. Mas gostaria de ver as cidades com mais jogadores.

Quando eu chegar num nível superior, aí partirei para a jogatina em grupo, completando quests difíceis e as tão comentadas "instances". Mal posso esperar  Como diz meu amigo Ernan, que foi quem me "arrumou" a key pra eu jogar, o jogo começa realmente no level 60. Até lá, a Blizzard faz questão de que você aprenda o jogo a fundo.

É um tanto quanto arriscado este planejamento, afinal desta forma WoW se diferencia muito pouco da velha fórmula mata-senta. A vantagem é que, bem, estamos falando do Mundo de Warcraft. E isso prende o jogador.

De aspectos técnicos, o jogo é eficaz no visual. Não brilha os olhos como outros jogos, o que é bom pois torna WoW bem leve. Mas a direção de arte é impecável, fazendo o jogo parecer bem mais bonito do que é. Na parte sonora, os efeitos são muito bons e as músicas excelentes - eu gostaria até que elas tocassem por mais tempo

Comecei e avançarei como um Hunter Night Elf, de arco-e-flecha para lembrar os velhos tempos de Ragnarok. Estou me divertindo bastante.

Dá licença que vou lá jogar



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 16:47:45
[ ] [ envie esta mensagem ]


Tratamento

Melhorei nos últimos dias, mas não a ponto de abandonar completamente os remédios. O que eu mais quero atualmente é isso, ficar livre de drogas.

Pensando nisso resolvi começar logo um tratamento intensivo com tudo que eu possa fazer para, primeiro, acabar com as dores. Depois, para fortalecer meus nervos, músculos e coluna.

Na sexta-feira tive a primeira consulta. Fiz umas coisas chinesas bizarras - acupuntura, tratamento com infra-vermelho, gél, óleo, leve massagem... Ontem (terça) tive outra consulta, repetindo o que fiz sexta e até mudando de orelha as "sementinhas" que usam para "drenar" os nervos do sistema nervoso central. Normal pra quem já fez acupuntura.

O que me irrita é o que chamam de "espiral", nas minhas costas. São tiras de esparadrapo que lembram emplastro - mas não são - junto com alguns metais com ímãs, para ajudar na circulação de sangue e repelir a "má energia".

Não acredito muito nessas coisas, mas vale qualquer coisa pra sair da crise de dores. E até tá fazendo efeito.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 01:15:56
[ ] [ envie esta mensagem ]


Wii

Eu nunca critiquei a Nintendo por apostar num nicho de mercado (o "casual") diferente do que a Sony e a Microsoft apostam (average e hardcore). Pelo contrário: sempre disse que a Nintendo está certa, mesmo eu sendo um "hardcore gamer". E isso fica claro pelo lucro que a Nintendo consegue ter, maior até do que da Sony Entertainment (o núcleo da Sony que cuida do PlayStation) e muuuuuuuito maior que o da Microsoft (que tem prejuízo na área de entretenimento).

A massa gamer adora criticar a Nintendo por seu aspecto infantil, mas isso é idiotice. Uma garotinha de 7 anos conseguiria jogar Mario e Zelda sem maiores problemas? É claro que não. O jogo só é fofo, mas tem mais complexidade que jogos ditos "adultos" não têm. Essa massa gamer só quer ver sangue, violência, ação. A Nintendo com o Revolution quer abrir novos horizontes, explorar o maior dos mercados (casual) e também tentar trazer de volta ao mundo dos videogames aqueles que desistiram (por causa da violência excessiva ou pela falta de originalidade).

Mas meus elogios à Nintendo acabam aqui. Como eu disse, raramente a critico por algo. Mas agora devo fazer. O nome final que a Big N escolheu para seu "Revolution" é ridículo. Chama-se "Wii" o videogame mais original, espetacular e impensável que já existiu. Segundo a Nintendo, essa é a escolha certa pois "Wii" soa como We, que significa "nós" . "Nós" no sentido de jogo online, com a rede online wireless da Nintendo. "Nós" no sentido de jogador+videogame (com a interação nunca vista do novo controle da Nintendo). Mas, principalmente, "Nós" como "todos". Wii é fácil de ser falado, entendido e lembrado em todos os povos - em todas as línguas.

Além disso, a grafia do Wii ajuda a ilustrar o que há de mais genial no ex-Revolution, que são os sensíveis controles com sensores de movimento e profundidade. Os dois "i" representam isso.

Essa é a explicação da Nintendo. Faz sentido? Sem dúvida! Mas Wii é TOSCO. É um nome muito, muito simples. Eles queriam isso, mas não podia ser simples demais. Além disso, nada me agrada o fato de que "Wii" é "we", ou seja: uma palavra em inglês. Claro, PlayStation e Xbox também são, mas estes nomes fazem sentido sem que você precise pensar no significado ("estação de jogo" e "caixa-X"). Por fim, Wii soa como "weeeeeee", que é um tanto quanto imbecil.

Com o tempo vou me acustar, mas hoje o único ponto bom que vejo em "Wii" é que com este nome ninguém precisará utilizar abreviações (Revolution viraria Rev, Xbox360 é X360, PlayStation 3 é PS3).

 



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 23:50:01
[ ] [ envie esta mensagem ]


Teclado novo

Minha mãe fez o favor de estragar meu teclado antigo (tijolão). No sábado eu disse algum palavrão e ela ficou puta e bateu no teclado (além de ter empurrado a mesa do PC com tudo). Depois o teclado começou a dar mau contato.

Não quis nem saber, disse pra comprar um teclado novo hoje - com o dinheiro dela. No final das contas quem mais sofreu com isso foi ela, já que ela trabalha nesse PC. Eu só me divirto, e posso me divertir sem o teclado.

O teclado novo é daqueles multimídia, mas fiz só uma requisição: tinha que ser USB. Nem tenho tanta porta USB assim, mas não quero mais aparelho PS2 no micro. As teclas são gostostinhas de teclar, bem macio. Como foi meu pai que comprou, tinha medo que ele pegasse um teclado ruim de teclar. Mas esse até que é bom.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 23:36:46
[ ] [ envie esta mensagem ]


Internação?...

Hoje fui à consulta no hospital (Santa Casa), pra tratar diretamente com o grupo da coluna. Os médicos de hoje foram os mesmos que me atenderam em fevereiro passado, portanto eles sabem bem do meu caso.

Chegando lá, logo ouvi que aquele tipo de consulta não serviria pra muita coisa além de esclarecimentos e receitas médicas para novos remédios contra a dor crônica. Os médicos foram bem sinceros ao me dizer que eles ficam de mãos atadas - o fato de ser hospital público, atendido pelo SUS, também limita a ação deles. Eles não podem pedir um exame de ressonância magnética ao acaso. Preferem confiar no instinto e na intuição médica. Até porquê, uma ressonância na minha atual situação só serviria se fosse de urgência (pra ser feita no dia), e não "marcada" (com fila de espera).

Fiquei até surpreso quando o médico disse que, se fosse um hospital particular, teria que me internar para acompanhar o tratamento com remédios intra-venosos. Na Santa Casa eles não fazem isso pois os quartos estão quase sempre cheios e vez ou outra chega um caso grave que necessita de rápida intervenção cirurgica. Ainda assim, a "superiora" dos médicos disse que por eu já ter um looooooongo histórico de tratamento na Santa Casa eu posso ser internado lá fugindo um pouco da burocracia.

Eu não tiro a razão deles, e entendo perfeitamente o que me disseram. Chegaram a me pedir desculpas ("sabemos que é chato ter que ouvir isso na sua situação") mas eu sinceramente não vejo motivos para ficar internado. É claro que seria melhor ficar perto dos médicos (para acompanhamento) tomando medicamento direto na veia. Só que da mesma forma como fui internado e logo operado há quase 5 anos atrás, sei que se minha situação piorar eles vão me internar.

Antes disso, eles preferem ver a minha reação com um novo medicamento: um analgésico forte (que ainda tenho que tomar com o forte relaxante-muscular que me receitaram na segunda) que só é vendido nas farmácias com receita em duas vias. Não é tarja preta, mas só vendem com receita pois a Anvisa fiscaliza as vendas desse remédio (e por isso a receita de duas vias, uma delas fica na farmácia com meus dados). O remédio tem um ativo que não vai me deixar dependente, mas causa abstinência depois do tratamento

Não estou preocupado com crises de abstinência, mas sim com as minhas dores. Com esse remédio, depois de vários dias, consegui me sentir um pouco aliviado das dores. Ainda sinto a coluna dura, principalmente quando estou sentado, mas as dores nas pernas passaram (só a sensibilidade que ainda está afetada, mas tudo bem, é "normal"). O que me incomoda são os efeitos que o remédio fazem no meu corpo: sinto tontura e tremedeira, e meus olhos ficam secos em poucos minutos à frente do PC.

Por fim, além do tratamento com novos e mais remédios, eles reforçaram o pedido de fisioterapia. Não vou esperar marcar consulta, devo fazer particular mesmo. Isso eu posso pagar, na minha atual situação  Até porque a Santa Casa faria no máximo 10 seções, e pelo que a médica me disse eu preciso de pelo menos 30. Também estou pensando em usar novamente o colete/cinta, para deixar minha coluna com um apoio extra.

Operação? Totalmente descartada. Sou jovem, apenas 21 anos. E segundo os médicos, constantes cirurgias só vão fazer minha coluna ficar dura, vão "atá-la" e prejudicar minha mobilidade. Fora que, quase sempre, os resultados a longo prazo de uma fisioterapia são mais vantajosos que os resultados a curto prazo de uma cirurgia.

Ah, e dessa vez não ouvi nenhuma reclamação do meu peso



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 18:48:15
[ ] [ envie esta mensagem ]


Piorando?...

Humm agora começo a ficar preocupado. Ontem já fiquei deitado grande parte do tempo. A dor nessa posição é bem baixa, praticamente não sinto nada. Só que ao levantar, as dores voltam - e quando me levanto após estar deitado, além da dor na coluna e demora para "encaixá-la" no lugar, sinto os nervos das minhas pernas contraírem.

Amigos, vocês não sabem o que é essa dor no nervo ciático. É impossível esticar a perna, é impossível colocar o pé no chão. Tenho que esperar alguns segundos até que o nervo relaxe. É o mesmo tipo de dor que eu sentia antes de ser operado, e com isso já tô ficando preocupado com minha situação.

Na primeira cirurgia o meu estado era bem crítico: se esperasse mais uma semana, já não poderia andar mais - os nervos estavam destruídos pelas hérnias, eu já nem mexia partes das pernas. Hoje consigo, com certo esforço, andar normalmente. Mas as dores estão aqui, o que me faz perguntar o que é melhor pra mim: operar agora e não deixar ficar caótico como da outra vez (com isso o tempo de recuperação seria menor) ou fazer um tratamento intensivo, não apenas com relaxamento e remédios fortes.

Sentado, minha coluna fica dura e dolorida. Deitado não sinto nada, mas é só me levantar que sinto as dores que relatei. Detalhe: ao levantar quando sentado, eu sinto dor apenas na coluna e não no nervo ciático.

Vamos ver o que os médicoz dizem amanhã



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 15:15:28
[ ] [ envie esta mensagem ]


Novos sedativos!

Estou me sentindo dopado.

Fui no hospital - tive que trabalhar antes pra organizar algumas coisas, mas a dor estava insuportável. Das outras vezes que tive crises de dores, eu ainda conseguia ficar sentado numa boa, sem dores (ou quase sem elas). Só que agora quando eu sento, as dores PIORAM. Não sei o que tá rolando.

Os médicos, como sempre, não sabem ao certo o que há na minha coluna. Preciso fazer uma ressonância, mas não é algo fácil de se conseguir num hospital público. Quinta-feira tenho consulta e até lá tenho que ficar MAIS DIAS em casa - não vou aguentar ficar mais tempo aqui, e dessa vez realmente de cama. Me sinto preso e inútil, até mesmo incapaz.

No hospital, os médicos viram que a situação é séria e dessa vez não me recomendaram apenas cama e injeção de voltaren. Tive que tomar um soro, me doparam por quase duas horas. No final ainda me passaram um novo remédio (além dos que já estou acostumado), um relaxante muscular que segundo o médico vai me derrubar por 6 dias. Lí a bula do remédio e lá está escrito que pode até servir como anti-depressivo  Age diretamente no sistema nervoso central. Tomei há uma hora, e as dores estão agora suportáveis (mas ainda incomodam). Sonolento estou, vai ser legal ficar dopado todo esse tempo.

Mas quero sair de casa, quero trabalhar...  Eu preciso do trabalho e o trabalho precisa de mim.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 02:19:30
[ ] [ envie esta mensagem ]


Maldita dor

Ótimo, era tudo que eu precisava na última semana do mês. Uma maldita crise de dor na coluna. Excelente, pra terminar um mês magnífico da melhor maneira possível

Só espero não ter que ficar MAIS DIAS em casa por causa dessa dor. Mas está insuportável. Quando deitado, não consigo me levantar. Demoro minutos pra resistir às dores e encaixar a coluna no lugar. De pé (ou quase isso), mal consigo andar. Tenho que me apoiar sempre para chegar onde eu quero.

Tomei remédios, mas adianta? Talvez os Flotacs de cada dia só vão piorar meu coração. Raios, crise de dor justo agora é um saco. E não há nada que eu possa fazer além de me deitar e treinar minha mente para esquecer a dor.

"Ah que viadinho, tá reclamando demais, aposto que nem dói tanto assim". Podem pensar o que quiserem, mas eu estou sentindo as dores, sei que está insuportável. Basta me ver andando, a dificuldade que eu tenho para me manter em pé.

Ah, e é claro que com esta crise de dores meu humor está maravilhoso.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 18:04:13
[ ] [ envie esta mensagem ]


Eita porra, orkut estragou com a festa

Agora o orkut lhe diz quem visitou seu profile nas últimas horas, estatísticas de visita por dia, semana, ano...

Acabou a festa dos que bizoiavam e fuxicavam profiles e scraps! Eu pelo menos vou ter medo de ir em alguns profiles a partir de agora haha
Atualizei a lista de links ao lado. Coloquei o blog da minha amiga Jú, o fotolog dela e um link pro meu profile no orkut.

Na última noite tive uma reunião com o pessoal da hard, foram 6h de reuniões. Aproveitamos bem o tempo, conversamos bastante, e espero que agora as coisas andem como foi planejado. Investimento alto está sendo feito em cima disso.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 19:06:53
[ ] [ envie esta mensagem ]


Descanso forçado

Seguindo recomendações, descansarei a partir de amanhã até segunda. Resta saber se conseguirei ficar em paz comigo mesmo. Eu não consigo deixar de pensar no trabalho, nos amigos, nos problemas. Não dá, não rola! Por isso prefiro trabalhar, mesmo ruim. Pelo menos eu me foco no trabalho (nas coisas boas e ruins dele), faço algo prático e útil, organizo, gerencio, jogo, faço o que gosto. E também vejo alguns dos meus amigos.

Ficar em casa, deitado, sem fazer nada, pensando em "como está isso? como está aquilo? como posso fazer tal coisa? como está tal pessoa?" é terrível. Quero fazer algo neste descanso forçado, quero sair e arejar a cabeça. Quero me desligar do mundo.

Que tal um cineminha? Só falta chamar a pessoa certa :)



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 23:43:22
[ ] [ envie esta mensagem ]


Descanso

Ok, tive um dia ruim. Não fui trabalhar pois acordei como estive ontem, desde o começo da tarde até o fim da noite: doente. Pontadas na perna, nervos sendo puxados e esmagados? Não só isso. Dá para resolver com fisioterapia e remédio, mas e quando você começa a sentir o coração palpitar?

Meu coração ficou acelerado durante boa parte da tarde ontem. De noite, em casa, melhorei - mas quando fui dormir, ainda senti o coração acelerar quando respirava fundo. O mesmo aconteceu hoje cedo. E então, justamente hoje (dia do amigo, e quando completo 1 ano e 1 dia no atual trabalho), resolvi ficar em casa pra dar um tempo, pra descansar e ficar longe de qualquer coisa que poderia fazer com que eu piorasse.

No fim da manhã comecei a melhorar, mas logo depois veio bomba e eu piorei novamente. Até pensei em ir trabalhar, mas realmente não deu. Melhor ir pro hospital.



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 21:25:07
[ ] [ envie esta mensagem ]


Sem título

Preciso me controlar pra não me extrapolar nesse blog. Minha vontade agora era de deletar tudo: msn, orkut, fóruns, blog... Quero sumir da face da terra e viver em paz comigo mesmo.

Como diz minha amiga Jú, o que importa agora é ser você mesmo. Se preocupar com você mesmo, ser egoísta, fazer as coisas sem se preocupar com as pessoas. O que há de ruim no egoísmo? Eu não deixo de fazer coisas preocupado em machucar alguém: utilizo o bom senso sempre, e acima de tudo, sou sincero. Tão sincero ao ponto de ser chato, pois não gosto de falsidade (sinceridade demais não é falsidade, viu Nero?!).

Até então, deixei de mudar minha vida por causa (entre outras coisas) das pessoas que mais amo: por querer protegê-las e ajudá-las. Não acho que vale mais a pena pensar assim. Vou pensar se vale mesmo a pena eu me sacrificar por tentar manter a situação, ou melhora-la (para outros, não para mim). Mas me dói pensar no que será daqui pra frente.

E ainda tenho que fazer coisas em casa, que poderiam ser feitas por outras pessoas (meu irmão ou minha mãe). Pôxa, eu trabalho o dia inteiro e quero descansar quando posso. Me pedem coisas impossíveis de serem feitas, mas corro atrás mesmo assim. Só que não entendem que é algo difícil ou até mesmo impossível. E não entendem que precisam aprender a viver SEM MIM, sem minha ajuda diária. Eu não vou estar sempre aqui para fazer as coisas!

É realmente um problema querer ajudar a todos. É realmente um problema ser sincero e dizer que não dá pra ajudar.

Não quero agradecimentos, nunca vou jogar na cara das pessoas. NUNCA fiz isso, e tenho bons exemplos para não fazer. Mas ouvir merda por querer ser amigo, por querer ser um bom filho... Mesmo depois de tudo que eu fiz... Cansei.

...

Agora vou colocar uma letra de uma músida da Regina Spektor. Viciei, e um outro dia, quando eu estiver bem, falo sobre ela:

You are my sweetest downfall
I loved you first
Beneath the stars came falling on our heads
But they're just old light
Your hair was long when we first met



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 00:26:37
[ ] [ envie esta mensagem ]


Bourbon Street

Ontem, como disse, a noite prometia. Fui ao Bourbon Street - primeira vez que vou a um bar-clube de blues/jazz.

Foi muito bacana, demais, mas imaginava que o local fosse maior. A noite teve show da banda curitibana "Big Time Orchesta", tocando diversos blues famosos. Deu pra dançar um pouquinho e, junto com a galera, me diverti bastante.

Muito mais que há dois sábados, em noites de putz-funk-putz. Que tosco! Pior que hoje tem mais putz-put +_+

Por falar em blues e jazz, vou comentar sobre uma banda que conheci há alguns meses atrás, muito bem recomendada por um grande amigo (Ian Guedes Maia - o "verde"). Trata-se da banda "Magma", do guru francês Christian Vander (baterista, vocalista, compositor, pintor, escritor...). O Magma surgiu nos anos 70, portanto o som é bem característico desta década: contra-baixo, bateria leve, xilofone (rox!), metais (sax, flautas, trompete), guitarras com vários riffs agudos e, claro vocais femininos e masculinos em diversos tons.


Capa do melhor disco do Magma, e o logo oficial da banda. 

A banda é bem original, com músicas que mudam de ritmo constantemente, mas sempre muito dançante e viajante. Ainda mais viajante são as letras: a maioria é escrita/falada em "Kobaian", uma língua que Christian Vander criou - com toques de francês, latim e as linguas germânicas. Exemplo:

Ewl Ewl Ewl Worist du wan Worotsai
Maneh wesoh wori ri ri ri ri
Ewiwo loh soi doi doi
Manehlo woseh wehlo

Ima suri dondai
I wehss ihr unt, i wehss ihr unt
I wehss ihr unt hamtai hamtai

A história de Vander diz que seres humanos foram escolhidos para viver em um planeta futurista, e lá montaram uma civilização muito superior a nossa. Eles nos mandam recados em Kobaian, sempre em cânticos que dizem que "a hora está chegando".
As músicas instrumentais também são fantásticas, e há aquelas que dizem poucas coisas - ou apenas algumas palavras, como "Udu Wudu" dito repetidamente, junto com trava-línguas.



Christian Vander em ação. Ima Suri Dondai!

É tudo muito diferente do que estou acostumado a ouvir, e é ainda mais estranho pra quem não tem mente aberta para novos ritmos e sons



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 18:07:48
[ ] [ envie esta mensagem ]


Perigo

Opa, luz vermelha se acendeu.

Há duas semanas tenho sentido algumas "pontadas" na coluna. O meu velho problema está voltando.
Mas ontem comecei a sentir as fisgadas. Hoje não conseguia ficar sentado por mais de 10 minutos que os nervos da minha perna já começavam a se retorcer - sensação de que alguém está puxando meu nervo pra cima e pra fora

Preciso intensificar fisioterapia e, talvez, começar hidroterapia. Não acho ainda que é caso de hérnia, de novo

Hoje a noite promete...



Escrito por Bruno Alexander (Arraso) às 19:21:36
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 20 a 25 anos, Informática e Internet, Música
MSN - arraso2@hotmail.com



Meu humor



Histórico
03/09/2006 a 09/09/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
22/05/2005 a 28/05/2005
16/01/2005 a 22/01/2005
09/01/2005 a 15/01/2005
02/01/2005 a 08/01/2005
26/12/2004 a 01/01/2005
05/12/2004 a 11/12/2004
28/11/2004 a 04/12/2004
21/11/2004 a 27/11/2004
14/11/2004 a 20/11/2004
24/10/2004 a 30/10/2004
17/10/2004 a 23/10/2004
03/10/2004 a 09/10/2004
26/09/2004 a 02/10/2004




Outros sites
 Meu profile no orkut
 *O que me falta é a sensação de poder voar* -- blog da minha amiga Jú
 Fotolog da Jú
 Allan Sieber é O CARA
 Malvados